terça-feira, 15 de março de 2016

Adamo Pasquarelli (Como Fazer Trovas)

No sentido moderno, trova é um conjunto de 4 versos que tenham sentido completo.
Por ser uma obra poética, obedece a algumas normas:
     
1-   deve ter 7 sílabas poéticas;

2-   as rimas devem ser alternadas.

3 – A 7a. sílaba deve ser a última sílaba tônica.

Para uma ideia segura da composição de uma trova, vamos estudá-la dividindo-a em duas partes: fundo e forma.
       
Forma  -  é a estrutura da trova, a forma externa, como ela foi escrita;

Fundo – é o que o autor disse ou quis dizer.

Vejamos um exemplo:

Saudade, palavra doce
que traduz tanto amargor;
saudade é como se fosse
espinho cheirando à flor.
(Bastos Tigre)

Outro exemplo:

Eu caminho pela vida
de peito aberto, sem medo,
porque da fé fiz guarida
e da luta o meu segredo.
(J. Valdez)

Vejamos agora se estas trovas preenchem os requisitos:

1-   A estrofe tem 4 versos?  - sim.

2-   Cada verso tem 7 sílabas poéticas?  - tem.

Vamos contar:



 

A contagem das sílabas poéticas chama-se  escansão.

Portanto, escandir um verso é contar suas sílabas poéticas.

Conte as sílabas na-tu-ral-men-te, como se estivesse falando.

Um método prático é contá-las nos dedos da mão, começando pelo dedão, como se você estivesse tocando piano. Assim: eu (dedão) ca (indicador) mi (médio ) nho (anular ) pe (mínimo) la (dedão ) vi (indicador) e assim sucessivamente.

Eu  /  ca  / mi / nho  /    pe / la  /   vi/ da
1        2       3        4           5        6       7

As rimas são alternadas? Sim.
O 1º verso rima com o 3º e o 2º com o 4º.

As rimas também são representadas  por letras, em ordem alfabética.
Assim, temos aí, no exemplo acima:

vi-da no 1º verso =A

me-do    2º verso = B

guari-da 3º verso = A

segre-do 4º verso = B

Portanto, quanto à forma, a trova está correta.

Quanto ao fundo, a análise requer um pouco de sensibilidade.

O leitor deve entender o que o autor quis dizer; em linguagem moderna, o A. emite uma mensagem e o leitor a capta.

Vamos ver isso, superficialmente:

Nos versos 1 e 2 está a mensagem, isto é, o enunciado:
 Eu caminho pela vida......sem medo;

nos versos 3 e 4, o A. dá a razão, explica o porquê de seu caminhar sem medo:
 é um homem de fé e de trabalho.

Na trova de Bastos Tigre o esquema é o mesmo:

- estrofe de 4 versos., rimas alternadas.

As rimas são fonéticas, isto é, tem o mesmo som reproduzido não necessariamente pelas mesmas letras; daí a palavra - doce  - do 1º verso  rimar com - fosse  -  do 3º.

Esta foi a maneira que encontrei para ajudar e incentivar os que querem se iniciar na doce arte de fazer trovas.

Agora, é só exercitar, que é o melhor, se não o único método de aprender a trovar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário